sábado, 4 de abril de 2009

M.E.R.D.A

O uso do vocábulo MERDA é uma questão de educação. Ninguém pode negar que o utilizamos para múltiplas circunstâncias relacionadas com muitíssimas coisas.
Por exemplo:

Orientação Geográfica:
1) Vá à merda!
2) Onde fica esta merda?
3) 18:00h : Vou embora dessa merda.

Adjetivo qualificativo:
Você é um merda!

Como indexador monetário :
Você não vale merda nenhuma.

Como auxiliar quantitativo:
Tabalho pra caramba e não ganho merda nenhuma!

Como indicador de especialização profissional:
Ele só faz merda.

Como sinônimo de covarde:
Seu MERDA !

Momento de ceticismo:
Não acredito em merda nenhuma!

de vingança:
Vou fazer você virar merda!!!

Como questionamento dirigido:
Fez merda, né?!

Como indicador visual:
Não se enxerga merda nenhuma!

Como sensação olfativa:
Cheira a merda...

Como elemento de dúvida na indicação do caminho a ser percorrido:
Por que você não vai à merda?

Especulação de conhecimento e surpresa:
Que merda será isto?

Momento de surpresa:
MERDA!!!

Como indicador de ressentimento:
Não ganhei merda nenhuma de presente!

Como resultado aplicativo:
Deu merda.

Como indicador de admiração:
Puta Merda !!!

Como indicador de rejeição :
Puta Merda !!!

Como indicador de indignação:
Puta que la Merda !!!!!!

Como auxiliar impositivo de aceleração:
Rápido com essa merda!

Sensação degustativa:
Isto tem gosto de merda!

Ato de impotência:
Esta merda não fica dura!!

Desejo de ânimo:
Rápido com essa merda!

Como indicador de desordem:
Tá tudo uma merda!

Como indicador de espécie:
Quem esse merda pensa que é ?

Rejeição, despeito:
O que é que ele pensa, este merda?

Como constatação científica dos resultados da alquimia
:Tudo o que ele toca vira merda!

Como indicador de continuidade:
Na mesma merda de sempre

Como constatação negativa:
Que merda !!!!!

Como classificação literária:Êta textinho de merda.









seja o primeiro a comentar!